Saturno

Fotografia: CASSINI / NASA

Fotografia: CASSINI / NASA

Factos e Números

Descoberto por: conhecido desde os nossos antepassados
Data da descoberta: desconhece-se
Distância ao Sol: 1 349 467 000 km (periélio) – 1 503 983 000 km (afélio)
Comparação com a Terra: 147 100 000 km (periélio) – 152 100 000 km (afélio)
Diâmetro: 120 536 km
Comparação com a Terra: 12 756,28 km
Circunferência equatorial: 378 675 km
Comparação com a Terra: 40 075 km
Volume: 827 130 000 000 000 km3
Comparação com a Terra: 1 083 200 000 000 km3
Massa: 568 510 000 000 000 000 000 000 000 kg
Comparação com a Terra: 5 973 700 000 000 000 000 000 000 kg
Densidade: 0,70 g/cm3
Comparação com a Terra: 5,515 g/cm3
Área da superfície: 43 466 000 000 km2
Comparação com a Terra: 510 065 700 km2
Velocidade Orbital: 34 821 km/h
Comparação com a Terra: 107 229 km/h
Duração do dia: 0,44401 dias terrestres (10,656 horas)
Duração do ano: 29,4 anos terrestres (10755,7 dias)
Circunferência orbital: 8 725 000 000 km
Comparação com a Terra: 924 375 700 km
Temperatura à superfície: -178ºC
Comparação com a Terra: -88ºC / 58ºC
Gravidade à superfície: 10,4 m/s2
Comparação com a Terra: 45 kg na Terra = 41 kg em Saturno
Luas: 61
Comparação com a Terra: 1

Considerado por muitos como o planeta mais espectacular do Sistema Solar, pelo enorme e vistoso sistema de anéis que o rodeia, Saturno já foi, na verdade, uma dor de cabeça para os primeiros astrónomos.

Galileu foi o primeiro a observar Saturno através de um telescópio, em 1610, e reparou que de algum modo o planeta estava inchado. Como o seu telescópio não tinha potência suficiente para definir os anéis,  acreditou que se tratava de um planeta triplo, ou seja, o globo central e mais dois globos alinhados, um de cada lado. Christiaan Huygens em 1659, utilizando um telescópio um pouco mais potente, propôs tratar-se de um fino anel, e Jean-Dominique Cassini, em 1675, descobriu uma divisão nos anéis (hoje em dia chamada divisão de Cassini) e nomeou o anel A e o anel B. Hoje em dia, os fantásticos anéis de Saturno estão ao alcance da grande maioria dos telescópios amadores.

Saturno é também o planeta menos denso do Sistema Solar. Se pudesses colocar todos os planetas dentro de água, Saturno seria o único a flutuar. O vento na atmosfera atinge velocidades impressionantes de 500 metros por segundos (os mais rápidos da Terra não ultrapassam os 110 metros por segundo).

Observar Saturno

Fotografia: Manuel Fernandes

Fotografia: Manuel Fernandes

Por estar tão distante do Sol, este enorme planeta não é muito brilhante no céu nem faz juz ao seu verdadeiro tamanho através do teu telescópio.

No entanto, é possível observares o sistema de anéis, a cereja no topo do bolo para qualquer astrónomo ou astrofotógrafo, tal como mostrado na imagem à esquerda.

No que diz respeito ao planeta em si, não há nada de muito relevante para se ver, já que ao contrário de Júpiter, não apresenta alterações constantes nas nuvens atmosféricas.

Algumas luas de Saturno estão também ao alcanse dos telescópios amadores: Titã, Reia, Tétis, Dione, Iapetus, Enceladus e Mimas são mais brilhantes que Plutão e por isso relativamente mais fáceis de observar. Hyperion é  mais difícil, e para as restantes só mesmo utilizando grandes profissionais.